Intervenções no mundo e o Princípio 90/10

abril 10, 2017



Lembro de ter visto, um dia desses, uma tirinha com duas ou três pessoas sérias e uniformizadas falando, diante do caos do mundo, que teria chegado o momento de fazer uma intervenção. Lendo isso, tudo passa pela cabeça: intervenção militar, conflitos, protestos... Eis que, no último quadrinho, eles fazem a tal intervenção: se vestem de palhaços, cantam e seguram cartazes com dizeres como “mais amor”.
Caminhando pelas ruas, cheguei à conclusão de que as pessoas estranham a felicidade. O mundo, ultimamente, está repleto de negatividade: as pessoas já acordam tristes, cansadas. Quando alguém sai de casa de bom humor, essa pessoa é estranha. Quando alguém sorri na rua, essa pessoa é estranha. A positividade passou a ser repudiada. A pergunta “por que tu tá feliz?” passou a ser quase mais comum do que a pergunta “por que tu tá triste?”.
Cássia Eller já dizia:
“O que está acontecendo? O mundo está ao contrário e ninguém reparou”.
Positividade é algo tão lindo e tão simples (mesmo que nem sempre pareça). E nós, terráqueos, seres humanos, pessoas, ou o que preferir, somos capazes de interferir e trazer um pouquinho dessa positividade pra mais perto.

Já ouviu falar sobre o Princípio 90/10?
Stephen Covey, ao criar essa teoria, quis dizer o seguinte:

10% da tua vida estão relacionados com o que acontece contigo e que não pode ser controlado
90% da tua vida estão relacionados com as tuas reações ao que acontece na tua vida

O que isso quer dizer, na prática?
Quer dizer, em resumo, que nas tuas mãos estão chaves importantíssimas para decidir tanto como o teu dia vai começar quanto como o teu dia vai terminar.
Digamos que, em uma determinada hora do dia, teu café foi derramado na tua roupa. A tua reação pode ser:
  1. Descontar a raiva em tudo e em todos
  2. Respirar fundo, fazer o que der para melhorar e manter a calma
A partir da opção “a”, outras pessoas são afetadas pelo que aconteceu contigo. E essas afetam outras, que afetam outras e o dia de todos os afetados será um pouquinho mais pesado.
Já pela opção “b”, ninguém se frustra por algo negativo que aconteceu contigo. O clima ao teu redor passa a ser melhor e, certamente, o dia de todos (inclusive o teu) será melhor também.
Não era exatamente possível evitar que o café fosse derramado, mas era possível reagir de diferentes formas e tornar o teu dia melhor ou pior.

Sei que, muitas vezes, esse “respirar fundo e manter a calma” é difícil. Mas, quando conseguimos aplicar essa teoria em algumas situações - no sentido de problematizar menos e não de sentir menos, não me entenda mal - a energia ao nosso redor passa a ser outra.
No geral, a ideia é: as tuas reações sobre determinadas situações retornam para ti como negatividade ou positividade.
Aplicar esse princípio para a vida faz uma enorme diferença. Faz bem parar de enxergar apenas “o quanto a realidade é horrível” e buscar manter a calma e a positividade. Faz bem se perguntar: o que eu posso fazer para melhorar a situação?
Faz bem encontrar o lado bom.
Esse novo modo de pensar é uma forma - entre várias - através da qual nos tornamos ainda mais capazes de intervir na negatividade do mundo.
E intervenção não significa, necessariamente, uma atitude imensa. Pode começar com um sorriso, um bom dia, uma boa ação. Pequenas atitudes já conseguem alterar um cenário sem graça.
Segue a ideia da imagem do post: o que, inicialmente, é dominado pelo caos, pode virar positividade a partir de intervenções do bem. Intervenções que contagiam e que colorem a energia do lugar.
Experimente sorrir para alguém hoje. Experimente ajudar alguém hoje. Experimente transmitir mais o bem.

A gentileza é contagiosa: contagie o mundo com a tua.

You Might Also Like

0 comentários

Popular Posts

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Instagram

Subscribe